Sacred Sounds

Aqui em frente do meu computador  fico muita atenta dos sons que me rodeiam. São pássaros no telhado, o murmurar do meu computador, as cegonhas nos campos de arroz, os rãs, a minha respiração, o som do teclado…e tudo faz uma sinfonia nunca ouvida. Posso me levantar e começar uma dança em silencio com os sons quais vão e saem, posso entrar numa mística não conhecida, posso me encontrar numa maneira nova com o mundo….fora e  dentro. Será que tenho coragem? Levanto-me, estico-me,curvo-me, faço movimentos que nunca ninguém me ensino, faço movimentos que o meu corpo pede, porque levo o  tempo de ouvir uma nova linguagem. O tempo passa,  ultrapasso os receios de fazer uma coisa mal, que alguém podia rir sobre os desejos novo encontrados, esqueço-me julgar, avanço, avanço e sinto um potencial desconhecido… dentro de mim, fora de mim….?Depois um tempo que não posso definir, um novo movimento aparece. O movimento da voz, transportador da informação que esta coleccionada em cada célula, entre as células e fora do corpo . Assusto-me! Não pode ser! Tenho de ser linda, harmoniosa, calma, feminina, pacifica,tenho me enquadrar num quadro que é pequeno de mais para este momento. Tenho coragem, começo de mostrar mais um bocado, mais um passo e mais e mais. O que me rodeia entre numa harmonia não conhecida. O Cosmos em sua ordem sem adjectivos julgadores. Tudo pode de ser, muito quer de ser e uma ideia sobe o que confiança pode libertar…..

Depois desta experiência, guiada pela Suma,  fizemos um relaxamento com sons de didjeridoo.

A tarde começamos com experiências com sobretons com Dave e depois aprendemos um canto  harmónico em quadro harmonias com Kin.

Os nossos vozes foram prontas de juntar-se, os nossos corações foram preparadas de ligar com os outros e nossos ouvidos foram treinadas de ouvir o que nos rodeia. Depois de treino de cada voz começamos de movimentar e ouvir a harmonia comum dos ângulos diferentes.

Foi uma experiência suave, linda, levantadora, alegre, pacifica, ajuntador….

Depois de jantar  havia  a actividade mais extasia para mim. O Kin introduzi  Bhajans de vários origens. Bhajans são Mantras que se repitam para um tempo prolongando. A palavra Manta e composta pelo o nome “mana” (Sânscrito) que significa  “mente(espírito)” , e “traya” que significa “libertação” Um Mantra e uma vibração de sons compostas para libertar o espírito.

Conseguimos de aliviar tanta alegria que até dançamos com o nosso canto. Tudo isto , acompanhado pela musica ao vivo, foi uma festa divinal. Foi uma expressão de alegria criada pela entrega , amor e comunhão, sem estimulação dos senso numa forma artificial.

Agradeço muito esta experiência, qual é mais uma vez a afirmação que podemos experimentar extasia naturalmente.

O próximos dia começo com uns exercícios para acordar os corpos e encher com energia vibrante.

Repetimos os exercícios de sábado de manha com o resultado de ir muito mais profundo.

Acabavamos a tarde com a “dança de 5 ritmos”, guiada pelo Dave e acompanhada pela musica ao vivo do Kin, Dave e Suma.

A”dança de 5 ritmos” é um conceito envolvido pela Gabrielle Roth. Ela editou vários livros , o mais significante chama “maps to ecstacy”. A ideia traz é que nos somos sempre conduzidos pelo os 5 ritmos, mas dominamos normalmente uns melhores do que outros. A pratica contínua da “dança de 5 ritmos” permite que envolvemos os ritmos fragmentarias dentro de nos , para conseguir uma expressão mas rica do nosso ser.

Os ritmos chamam “fluxo”, qual e um estado que é comparável com o movimento da lava ou das algas dentro do mar. O próximos ritmo e “stacato”, um movimento bem definido e direccionado. Depois vai o “chaos”, onde não há limitações. Este ritmo pode se chamar pico dos 5 ritmos.

Agora podemos entrar no “lírico”, onde ex pressionamos  a nossa fantasia. No final do ciclo encontramos-nos  no “stillness” que significa “calma” onde ainda pode haver movimento ou fusão sem movimento.

Aqui acabou o workshop oficial e continuo o workshop da vida, enriquecido pela experiência colorida do fim de semana passada. Agradeço mais uma vez a participação alerta e pela afirmação que a vida e linda.

 

Esta entrada foi publicada em Sem categorias. ligação permanente.

2 respostas a Sacred Sounds

  1. Alicia Kon diz:

    Jutta e Amig@s Sonor@s =0)
    Liiiiiiindas fotos!!! (eu nem me apercebi que o Kin pegou num violino nalgum momento…!)
    Liiiiiiiiiindo texto!
    O meu demorará ainda mais um bocado a ser postado, lamento a demora =0(
    Mas num Tempo-Espaço alargado, sei que estamos Todos juntos numa Eterna Dança, que só pode Ser Sagrada, na vibração do nosso Som/Verbo Divino =0)
    Até breve!
    Alicia

  2. patrícia miguel diz:

    olá Jutta e todos!

    a viver a nossa experiência
    e depois de ler as palavras da jutta e alicia
    sinto o coração grande
    gostaria de desenhar um coração grande
    vou desenhar um coração grande

    ooommmm mmmmmm
    mmmmmmmmm mmmmmmmmm
    mmmmmmmmmmmmmmmmmmm
    mmmmmmmmmmmmmmmmm
    mmmmmmmmmmmmmmm
    mmmmmmmmmmmmm
    mmmmmmmmmmm
    mmmmmmmm
    mmmmmm
    mmm
    m

    forte abraço
    patrícia

    um grande coração para ti
    beijos patrícia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s